GISELA EICHBAUM - EXPOSIÇÃO E LIVRO “CANÇÕES SEM PALAVRAS” - 20 de novembro a 13 de dezembro de 2013


A Galeria Berenice Arvani promove em São Paulo a maior exposição dos últimos vinte anos da pintora, aquarelista e desenhista Gisela Eichbaum (1920-1996), nascida na Alemanha e radicada no Brasil em 1935. A mostra tem abertura em 19 de novembro, com o lançamento de um livro contendo 205 reproduções de suas obras, das quais 50 serão exibidas.

A exposição antológica Canções sem Palavras e o livro homônimo  homenageiam a memória da artista Gisela Eichbaum, nascida na Alemanha e exilada com a família em 1935 no Brasil, onde desenvolveu toda a sua carreira. Presente em exposições e coleções nacionais e internacionais desde 1952, Gisela tornou-se, a partir dos anos 1970, uma importante representante da corrente da Abstração Lírica, ao lado de sua grande amiga Yolanda Mohalyi e de Manabu Mabe, Wega Nery, Henrique Boese e Tomie Ohtake. Sua obra é caracterizada por exímio colorismo – o máximo de expressão por meio de equilíbrio e graduação de valores cromáticos – e pela fluência “musical” de linhas e formas.
    
A exposição, organizada em uma das mais tradicionais galerias brasileiras dedicadas às vanguardas de meados do século XX, marca o lançamento do livro Gisela Eichbaum – Canções sem Palavras (capa dura, 192 páginas, 205 ilustrações, bilíngue português-inglês), o terceiro dedicado à sua obra. Com textos do curador Antonio Carlos Suster Abdalla e do jornalista e crítico Alvaro Machado, além de fortuna crítica e cronologia da artista, o volume destaca, entre outros aspectos, a importância do pensamento musical na obra plástica de Gisela, que, a exemplo de seus pais, também foi musicista entre os anos 1940-60. Quase ao mesmo tempo em que se abre a presente exposição, o Arquivo do Exílio da Biblioteca Nacional da Alemanha também lembra a artista, incluindo-a na mostra histórica Olhando mais para frente do que para trás... - O Exílio de Língua Alemã no Brasil 1933-1945, que foi inaugurada no dia 7 de outubro na cidade de Frankfurt, com itinerância programada para o Rio de Janeiro, São Paulo e outras cidades brasileiras.

A produção intensa de Gisela Eichbaum, cuidadosamente preservada no acervo da família, recebeu a atenção dos mais importantes conhecedores das artes plásticas no país, como o professor Pietro Maria Bardi, que anfitrionou sua retrospectiva de 40 anos de pintura no Museu de Arte de São Paulo (Masp), em 1983. Já em 1966, à época em que Gisela participava das 8ª e 9ª Bienais Internacionais de Arte de São Paulo, o crítico Mário Schenberg assinalou a alta qualidade de uma série de desenhos em preto e branco, parte significativa da produção da artista, que também iniciou sua trajetória na figuração. Gisela recebeu dois prêmios de Melhor Desenhista do Ano, conferidos pela Associação Paulista de Críticos de ArTe (APCA) em 1993 e 1994.

Presente em acervos de museus como Pinacoteca do Estado de São Paulo e Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), a expressão artística de Gisela Eichbaum tem agora uma rara ocasião de apreciação, tanto pela seleção criteriosa de aquarelas, pinturas e desenhos, como pela reprodução de centenas de trabalhos no livro de caprichada edição.



Curadoria: Antonio Carlos Suster Abdalla



"Mesa vazia"
Técnica mista sobre papel
1959, 20x30 cm
 
"Garrafas"
Técnica mista sobre papel
1958, 20x30 cm
 
"Garrafa e potes"
Técnica mista sobre papel
1958, 20x30 cm
 
A cidade ideal
Técnica Mista sobre papel
1957, 35x50 cm
 
Nanquim sobre papel
1993
23x31 cm
 
Técnica mista sobre papel
1960
32x24 cm
 
Técnica mista sobre papel
1976
35x50 cm
 
Técnica mista sobre papel
1975
21x28 cm
 
Nanquim sobre papel
Déc.90
40x29 cm
 
Procissão
Técnica mista sobre papel
1957, 32x25 cm
 
A caminho do mercado
Guache sobre papel
1953, 66x48 cm
 
Adoração dos Reis Magos
Guache sobre papel
1954, 63x48 cm
 
Fachadas geminadas
Técnica mista sobre papel
1960, 21x31 cm 
 
Bairro do Sumaré
Guache sobre papel
1965, 48x61 cm
 
O Túnel
Técnica Mista sobre papel
1961, 34x50 cm
 
Plantações sobre as
montanhas vermelhas
Guache sobre papel
1960, 22x32 cm
 
Grupo de Peregrinos
Guache sobre papel
1954, 63x48 cm
 
Menino e flor vermelha
Aquarela sobre papel
1943, 66x48 cm
 

CMS Web Estúdio | Web Dinâmica | São Paulo | SP